Gladius Pompeii (Gládio)

Gladius Pompeii (Gládio)
Gladius Pompeii (Gládio) Gladius Pompeii (Gládio)
Modelo: SW004
Disponibilidade: Sem Estoque
Preço:
R$890,00

Qtd:  
   - OU -   

Forjado à mão. Lamna (lâmina) em aço de alto carbono do tipo Spring Steel High Carbon. Com capulus (empunhadura) em osso legítimo, e mora (guarda) e pomo em madeira nobre. Acompanha vagina (bainha) em couro bovino autêntico, e balteus (bandoleira) para pendurar no ombro, também em couro.

Peça realista e historicamente precisa. Réplica da mais alta qualidade dos gladii (plural de gladius) modelo Pompeii, caracterizados pelo mucro (ponta) curta, e pela lamna (lâmina) reta.

Em razão da grande procura por essa peça por parte de renactors, o modelo é fornecido sem estar afiado. Contudo, é temperado e pronto para uso e para o combate (battle ready), e pode ser amolado em qualquer cutelaria de sua cidade, obtendo os melhores resultados possíveis em termos de corte e resistência.

Características*:
  • Comprimento total (com bainha): 77,5cm;
  • Comprimento total (sem bainha): 70,5cm;
  • Comprimento da lâmina: 48,5cm;
  • Largura da lâmina (na área mais larga): 4,8cm;
  • Peso (com bainha): 1272g;
  • Peso (sem bainha): 747g.

*As características podem variar sutilmente de peça para peça.

Saiba mais:

O gladius foi a principal arma dos legionários romanos, por muitos séculos. Sua origem precisa ainda é um tema de debates entre os historiadores, mas, alguns apontam a conquista da Hispania como possível marco. Inclusive, o termo gladius hispaniensis, hoje, mais empregado em referência aos modelos encontrados na Península Ibérica, já foi utilizado, também, para designar essa arma genericamente.

Seu comprimento e forma davam vantagens, em combate, aos legionários romanos. Uma tática comum era imprensar o inimigo com o grande escudo (scutum), tirando-o a mobilidade, caso estivesse com uma espada longa, para então perfurá-lo, preferencialmente, entre a terceira e a quarta costela, localização do coração, ou perfurar qualquer outra parte do tórax, o que causava hemorragia interna e morte por choque hipovolêmico.

Segundo Richard F. Burton

“...there is no question of superiority between the thrust and the cut (...) who delivers point has an advantage in time and distance over who uses the edge. Indeed, the man who first “gave point” made a discovery which more than doubled the capability of his weapon. Vegetius tell us that the Roman victories were owing to the use of the point rather than the cut: ‘When cutting, the right arm and the flank are exposed, whereas during the thrust the body is guarded, and the adversary is wounded before he perceives it’. Even now, it is remarked in hospitals that punctured wounds in the thorax or abdomen generally kill, while the severest incisions often heal...”  Burton, Richard F. The Book of the Sword, Londres, 1884, Chatto & Windus, 127p.

Tradução livre:

“Não há dúvidas sobre a superioridade entre perfuração e corte (...) quem investe de ponta tem uma vantagem em tempo e distância sobre quem usa o corte. De fato, o homem que primeiro ‘deu de ponta’ fez uma descoberta que mais que dobrou a capacidade de sua arma. Vegetius nos conta que as vitórias romanas foram alcançadas em razão do uso da ponta em preferência do uso do corte: ‘Quando cortando, o braço direito e o flanco ficam expostos, enquanto que durante a perfuração o corpo está guarnecido, e o adversário é ferido antes que perceba’. Mesmo agora, é observado em hospitais que ferimentos de perfuração no tórax ou abdômen geralmente matam, enquanto severas incisões são geralmente curadas...”.

Nos dias de hoje, historiadores e renactors costumam classificar o gladius de acordo com sua forma: Pompeii, Mainz, Fulham e Hispaniensis. Os nomes atribuídos a cada modelo advêm dos locais onde foram encontrados, em escavações arqueológicas. Os dois modelos mais emblemáticos são: o Pompeii, de lamna (lâmina) reta e mucro (ponta) curto; e o Mainz de lamna mais larga e comprida, com curvas no centro ("formato de "violão"), e mucro acentuado. O Fulham (considerado por alguns um subtipo do Mainz) é dotado de mucro aguçado, com a lamna (lâmina), também, em "formato de violão", porém com as curvas menos acentuadas que no modelo Mainz. Já o Hispaniensis, que caracteriza-se pela lamna comprida, foi modelo comumente adotado durante o período de Roma República.

 

Esperamos sua compra!!! Ave CÆSAR!!!

 

Esse texto é propriedade do Mercado Romano, todos os direitos reservados. A reprodução integral ou em partes é autorizada, desde que para fins não comerciais, e citando a fonte.

Dimensões
Tamanho total 1m

Escrever um relato

Seu Nome:


Sua opinião: Nota: HTML não é traduzido!

Nota: Ruim            Bom

Entre o código na caixa abaixo: